Porto Alegre, 11 de dezembro de 2018

Trajetória do Instituto

Em março de 1986, constituiu-se institucionalmente e, desde então, priorizou a construção crítica do conhecimento. Inspirou-se na proposta pichoniana de que o conhecimento precisa estar aberto a novas contribuições e contar com diferentes disciplinas. Seguindo esta proposta, na área de ensino, recebe até hoje participantes de diferentes áreas do conhecimento.

Do referencial teórico de Pichon-Rivière, mantém-se o método didático desenvolvido prioritariamente em pequenos grupos e a teoria da Técnica do Grupo Operativo numa perspectiva crítica autorizada pelo avanço das teorias da grupalidade. Esses elementos permanecem por pertencerem a uma abordagem que articula componentes do mundo social, cultural e político constituintes da subjetividade contemporânea.

O trabalho é realizado numa abordagem teórico-técnica transdisciplinar dos grupos e instituições. Aborda criticamente contribuições conceituais e clínicas da psicologia social de Pichon-Rivière, da psicanálise, da teoria sistêmica, da análise institucional e da esquizoanálise nas práticas de educação, saúde e trabalho, contando com uma equipe técnica  constituída por profissionais da psicologia, psiquiatria, serviço social e nutrição.

O Instituto sempre esteve voltado para o ensino, a pesquisa, a assessoria e o atendimento clínico. Nessa trajetória, tem mantido parcerias com outras instituições na elaboração e implantação de novos projetos e eventos científicos.

Relação de Clientes
Copyright © 2004